Blog Lairce Cardoso

Lairce Cardoso

CORTE DE CABELO OU OBRA DE ARTE?

16 de abril

Campineiro conta como se tornou referência no estilo de corte de cabelo que é uma verdadeira obra de arte.

Sou Dinho, cabelereiro e proprietário do salão Afro Brasil Cabelereiros. Nasci no dia 30 de novembro, em Campinas no bairro São Bernardo. Casado com a Rosangela, tenho duas filhas: Jaqueline e Júlia. Minhas paixões.

Tenho mais três irmãos e duas irmãs. Minha mãe era dona de casa e meu pai era músico e vivia da música. Seu sonho era ter uma banda famosa, formado por ele e os filhos. Ele até montou uma banda comigo e meus irmãos, chegamos a viajar nas cidades da região em turnês.

Mas eu tinha duas grandes dificuldades que me impediram de continuar sonhando com meu pai: a timidez que me acompanhava desde a minha infância e a falta de vocação mesmo. Não deu, desisti. Aquele não era meu sonho.

A música não era minha paixão, diferentemente do cabelo, isso sim era minha paixão e desde a adolescência, o ofício do cabelereiro causava brilho em meus olhos. Eu sempre pensava que um dia aprenderia aquele ofício. Aos poucos foi despertando em mim a vontade de fazer algo que marcasse minha vida.

Depois de uma brincadeira, entre eu e meu primo para ver quem cortaria melhor o cabelo, um do outro, tive a certeza que era isso que eu queria fazer. Compreendi após esse dia que essa era minha vocação. Tinha aprendido cortar cabelo, com perfeição, só de olhar outros profissionais, nunca tinha feito curso. Aprendi pelo amor que tinha a profissão.

Sempre fui ligado à leitura de livros de autoajuda e, foi através deles que aprendi a acreditar no poder do nosso subconsciente.

A partir de então sai em busca de profissionalizar aquilo que eu amava fazer e, depois de muitas idas e vindas (que vou contar na minha biografia), depois de muita labuta, persistência e uma enorme vontade de vencer me especializei em cortes de cabelos afros e em cortes de cabelos com desenhos artísticos e, hoje tenho um salão que é referência neste estilo.

Foram muitas as experiências, alegrias e conquistas que alcancei através do meu trabalho. Me sinto um vitorioso e tenho muito orgulho do que eu faço, e independentemente de quem se senta na minha cadeira, o cuidado e zelo será o mesmo.

E dentre as muitas experiências que tive, tem uma que guardo em meu coração com um carinho muito especial, pois além de ser muito divertida, coroou meu trabalho com chave de ouro.   

Na copa do mundo em 2.014 que foi disputada aqui no Brasil, quando fiquei sabendo que a seleção de futebol de Portugal ficaria hospedada no Hotel The Royal Palm Plaza, praticamente vizinho do meu salão, logo veio à minha mente a ideia atrevida de cortar o cabelo de um dos maiores fenômenos do futebol mundial, que estava hospedado quase no meu quintal.

Já pensou se eu conseguisse cortar o cabelo do maior jogador do mundo? Seria um momento de realização e de muito prestígio para o seu salão, além da compensação e reconhecimento por tudo que já aconteceu na minha trajetória profissional como cabelereiro. Seria o máximo!

Resolvi dar uma mãozinha pro destino e comecei a fazer contatos com clientes meus que trabalhavam no hotel, mas não obtive sucesso. Segui a vida, mas a ideia ficou lá martelando na minha cabeça. O poder do Subconsciente.

Numa manhã de sábado, chegando ao meu salão, atendi ao telefone que tocava sem parar e, quase caí da cadeira com o convite que recebi.

Era o Luiz, um cabelereiro aqui de Campinas, que em outras oportunidades já havia sinalizado que acompanhava meu trabalho através dos jornais e revistas, perguntando se eu atendia clientes fora do meu salão.

Quis saber porque e ele informou que havia recebido uma ligação de um cliente dele que trabalhava no Hotel The Royal Palm Plaza, e era responsável pelo cortes de cabelo dos hóspedes do hotel, para indicar algum profissional que tivesse conhecimento em cortes de cabelos artísticos, para cortar o cabelo de três jogadores da Seleção de Portugal, visto ser essa a exigência deles.

Respondi imediatamente que sim, mas embora quisesse muito que dentre eles estivesse o meu ídolo, sabia que as chances seriam mínimas, pois imaginei que ele tivesse seu próprio cabelereiro.

Deve ser para cortar o cabelo de jogadores reservas, pensamos, mas ainda assim seria muito bom. Sou muito grato ao Luiz pela indicação e pela experiência proporcionada.  

No horário marcado seguimos para o hotel e na chegada, passamos pela forte segurança armada e fomos encaminhados para um sala preparada para os cortes de cabelo.

Preparamos as tesouras e as máquinas e ficamos aguardando os nossos clientes, sabíamos apenas que seriam três cortes, mais nada. De repente, quem foi o primeiro a entrar pela porta, justamente ele, o Cristiano Ronaldo.

Por uma fração de segundos fiquei paralisado, imóvel, mãos trêmulas pensando se aquilo era um sonho, mas tratei de me recompor rapidinho, já que era realidade mesmo e, eu estava ali para mostrar a minha competência profissional.  Era minha chance e eu tinha que mostrar que dominava o que eu mais amava fazer, por isso tinha sido indicado.

Muitas pessoas me perguntam se fiquei nervoso por cortar o cabelo de uma pessoa tão conceituada, a resposta é que no primeiro momento, o coração quase saiu pela boca, depois o nervosismo caiu por terra, especialmente por causa da atitude dele. Ele nos transmitiu muita paz por causa de sua humildade.

Entrou na sala e já veio nos cumprimentar, perguntou meu nome e se eu iria cortar seu cabelo e, detalhe, perguntou se poderia se sentar. Muito respeito.

Perguntei como queria que fosse o corte, ele disse para apenas passar a máquina nas laterais e fazer o acabamento dos pezinhos e manter o risco na lateral.

No fundo o que eu queria mesmo era deixar minha marca registrada naquela cabeça, mas me contive e atendi ao solicitado da melhor maneira que pude. Quando terminei o que ele havia pedido, sugeri para repicar a parte de cima do cabelo e ele respondeu que tudo bem, e entre sorrisos, brincou: Confio em você, negão.

Durante a semana, fui outras vezes ao hotel para cortar o cabelo de outros jogadores da seleção portuguesa e, quando lá estive, levei uma pasta contendo todos os modelos de cortes de cabelo que eu já tinha feito, no intuito de divulgar o meu trabalho e, até para ajuda-los mesmo.

Na sexta feira que antecedeu o jogo contra os Estados unidos fui chamado, novamente, para cortar o cabelo do Cristiano Ronaldo e, ele, da mesma maneira, entrou na sala sorridente e foi logo perguntando onde estava a pasta com os modelos de cortes, que eu havia levado na semana anterior para os demais jogadores.

Não acreditei! Havia esquecido de levar a pasta. E ele todo brincalhão disse que disse que tudo bem, mas então iriamos procurar na internet alguma coisa diferente. Então, ousei sugerir que ele mudasse o desenho pois havia muitos outros jogadores com o mesmo traço, nem acreditei quando ele concordou e aí achamos um desenho que poderia dar certo, aproveitando o que ele já tinha na cabeça.

Fiz o desenho, no maior capricho e quando terminei, com o sorrisão costumeiro, ele agradeceu e falou: Negão você é fera!

Compensação de muito trabalho.  E lá foi o Cristiano Ronaldo com a minha marca registrada em sua cabeça.

E, aí como já tinha um pouco mais de intimidade, pedi dedicatórias para minhas filhas. Com a maior boa vontade, ele fez as dedicatórias, tirou fotos, autografou camisetas e álbuns de figurinhas de amigos e clientes e, em especial uma camisa da seleção brasileira que mandei fazer com o logo do meu salão, que está emoldurada no meu salão, com o autógrafo do meu ídolo e mais alguns jogadores da seleção portuguesa.

O último corte de cabelo que fiz no Cristiano, enquanto ele estava hospedado aqui na cidade, foi numa sexta-feira, antes do jogo contra a seleção de Gana. Foi aí que ele me pediu para tirar o risco e fazer um sombreado em forma de moicano.

Conversamos bastante e ele estava um pouco triste por saber que a seleção portuguesa não tinha mais chance de se classificar.

Mas ainda assim, com a simpatia costumeira, me elogiou e me parabenizou pelo trabalho que fiz para ele e seus companheiros.

E, neste dia ouvi um conselho de um grande campeão, que trago como lição para minha vida. Disse-me ele: Para você ser o melhor do mundo tem que ter dedicação, disciplina e, acima de tudo amar o que faz.

http://instragram.com/dinhoafrobrasil http://www.facebook.com/Dinho AfroBrasil

Quer me conhecer melhor? Assista ao vídeo “Quem sou eu” https://www.laircecardoso.com.br/quem-sou-eu

Sobre o Autor: Lairce Cardoso
Lairce Cardoso

|

Nasci no berço da família Cardoso, na cidade de Paranapuã, no interior de SP no dia 15 de Julho de 1.963. Sou a nona filha do Senhor Libério e da Dona Lindaura.

Comentários (4)

Rosângela O F Moreira Responder

Parabéns Lairce por seu trabalho, dedicação e amor.
Me emocionei ao relembrar alguns momentos que passei com o Dinho nessa caminhada dele de sonhos e realizações. Você não sabe como ele me fez correr em BH quando foi participar de um campeonato. Esperamos até o último minuto pra ver o resultado e quase perdemos ônibus, isso já noite kkkkk
Parabéns ao meu Amor, meu amigo meu companheiro de todas as horas, sempre dedicado e acreditando que a vida é um caminho de sonhos e realizações. Nunca deixa a peteca cair. É com certeza o alicerce do nosso Lar. Com você aprendi a acreditar que somos capazes e basta querer. E a treinar frase que você tanta ama “Acredite nos seus Sonhos “.
Parabéns Lairce, Parabéns Dinho.
Abraços .
Rosângela Moreira.

17 de abril de 2020 at 07:15
Cidinha Pereira Responder

Com dedicação e esforço sempre conquistamos nossos sonhos.

17 de abril de 2020 at 18:28
Mari Responder

Que história!!!! Sem dúvida a força no nosso pensamento, perseverança, dedicação nos leva onde desejamos….

17 de abril de 2020 at 18:58
Karen Ferreira Responder

Amei conhecer a história! Inspiradora certamente ?

18 de abril de 2020 at 11:03

Deixe uma mensagem

Qual o seu nome?
Preencha com um e-mail válido
O seu endereço de e-mail não será publicado
Digite uma mensagem :)