Blog Lairce Cardoso

Lairce Cardoso

O VERDADEIRO SENTIDO DA VIDA

15 de abril

Qual o verdadeiro sentido da vida? Ops! Espera um minuto!

Menina, Que, Retrato, Mar, Mulher, Cabelo, Modelos

Antes de continuar a ler este artigo, tem uma coisa que preciso te contar. Você provavelmente começou a ler este texto, esperando que como os demais que eu escrevo, esteja cheio de respostas, mas SURPRESA, desta vez, é uma matéria cheia de perguntas.

Isso talvez não seja o que queria encontrar, porque na maioria das vezes não gostamos de perguntas, preferimos respostas. Se não é possível ter respostas fáceis logo de cara, ficamos com aquele olhar parado. E, rapidamente, sem muita cerimônia, fugimos e nos refugiamos nos devaneios sobre bombas de chocolate , uma banheira de água morna cheia de espumas, um mergulho numa taça de sorvete e o mais ousados, vão preferir, numa taça de vinho.

Portanto, se sua reação foi torcer o nariz e pensar “Perguntas”, quem precisa delas, é melhor mesmo abandonar esse artigo, mas, de cara já te respondo que, provavelmente ainda não compreendeu que as respostas sempre estão dentro de nós. Mas, continue, valerá a pena. Posso te garantir!

A vida é estranha

Gato, Espelho, Gatinho, Animais, Natureza, Gato Bebé

Não importa como você a olha, como você a enxerga, mas a vida é, por vezes muito estranha, porém mais estranha é ainda nosso posicionamento perante ela.

Pra começar (comecemos a pergunta), por que só damos valor e nos deixamos impressionar e, ficamos tão obcecados com coisas e feitos de grandes dimensões, quando na verdade, já está mais que provado que são as pequeninas coisas que, combinadas, tornam as grandes coisas possíveis? Não deveríamos, então, ter um olhar mais inteligente para as pequenas coisas?

Por que ainda temos a ilusão que se criarmos e, só darmos importância para os nossos próprios mundinhos, poderemos controlar tudo ao nosso redor, quando sabemos muito bem que não temos o controle sobre absolutamente nada neste mundo?

Ficamos tão encanados com as divergências, quando, tenho certeza que você também concorda, que são, exatamente as diferenças que tornam a vida interessante? Que seria do verde se não fosse o amarelo.

Quando as paixões se inflamam, optamos por discutir e brigar, sendo que o abraço é muito menos estressante, muito mais agradável e alivia a tensão do mesmo jeito? Na verdade, alivia muito mais. Porque dentro de uma abraço cabe qualquer coisa, cabe até o mundo.

Não gostamos de ser sozinhos

Mulher Sentada, Beira Mar, Rochas, Sozinho, Pensamento

É isso, não gostamos de ser sozinhos, mas porque construímos tantas barreiras ao redor dos nossos sentimentos que não conseguimos ser, de fato, próximo de alguém?

Perguntas difíceis, não é mesmo? Provavelmente vamos rachar a cabeça de tanto pensar e não vamos encontrar as respostas.

Mas, talvez (lá vem eu com os pitacos) a confusão esteja feita, porque nem sempre a vida é o que parece ser. Somos tão deslumbrados com a aparência que vivemos nos escondendo atrás dos filtros para ver somente o que queremos ver. Quando somos obrigados a abrir os olhos, podemos nos chocar com o modo estranho que olhamos para o mundo, sempre de acordo com os nossos desejos e planos mesquinhos.

Será que isso traz a você alguma relação com o momento em que vivemos?

Só quando tiramos os tapumes de nossa visão, podemos olhar com mais clareza pra nós mesmos e ter a coragem de enfrentar as perguntas necessárias para compreender, qual o nosso verdadeiro lugar no Universo. Em outras palavras, investigar qual o sentido da vida. Tremeu na base? Eu também, aliás já venho tremendo na base há algum tempo.

Afinal, do que se trata, a vida? Há quem diga que a vida é uma viagem. Mas pra onde, minha gente? Outros dizem que o sentido da vida é adquirir sabedoria. Hum, será? Outros dizem que a vida não tem sentido, ela apenas “É”. Esse tá fugindo do assunto.

Quer saber, acho que no fundo, tudo isso é conversa fiada (como dizia meu pai), a única coisa que reflete, em todas as teorias populares ou não, sobre a vida é o amor. O amor, em todas as suas frágeis formas de ser, é a força poderosa e duradora que dá sentido real a todas as vidas.

Não falo do amor romântico

Menino, Criança, Pensamento, Natação

Claro que não estou falando do amor romântico, embora esse seja uma delícia e também uma força poderosa, mas o amor a que me refiro é o fogo que queima dentro de cada um, o calor interno que impede a nossa alma de congelar nos invernos da desesperança.

 Falo do amor por si mesmo. Aquela voz que diz: Celebre a vida, seja criativo. Entenda que se tem coisas pelas quais vale a pena morrer, há muito mais, pelas quais vale pena viver! Esse é o amor que nos encoraja a ajudar os outros, simplesmente porque nos sentimentos bem fazendo isto.

Estamos aqui para viver a vida que amamos, mas (mais perguntas) O que você ama de verdade? Quem não se faz essas perguntas, passa pela vida sem saber o quanto ela é divertida e, muitas vezes se sente como se tivesse sido esquecido pra trás.

A verdade é que no concentramos tanto no que estamos fazendo que nem percebemos para onde estamos indo. Mas, o que estamos fazendo, afinal? A correria dos tempos modernos nos faz correr tanto, pra lá e pra cá, corremos feito uns loucos para chegar a um ponto ideal e… E o que? De repente, a vida pára. E ficamos feito baratas tontas.

É como ir ao supermercado, sair do carro e esquecer o que tinha ido comprar lá.

Tantas vezes sonhamos com uma vida maravilhosa, selvagem e livre, mas geralmente o que vivemos está muito distante do que sonhamos. Tá bom, mas o que tem feito para realizar seus sonhos?

Mas, de todas as sensações que pode nos adoecer, nenhuma é pior que saber que teve a oportunidade de fazer algo que realmente ama e não aproveitou. Portanto, antes que seja tarde demais, se pergunte com sinceridade: Qual é sua paixão? A razão por que você veio ao mundo?

As respostas estão dentro de nós

Mulher, Idade, Avó, Séniores, Pessoa, Feminino, Humanos

A respostas a todas essas perguntas lhe dará acesso ao grande mistério da vida. Da sua vida. E bota grande nisso. Mas pelo bem da sua felicidade, não fuja mais de você mesmo. Passe um tempo sozinho se fazendo essas perguntas difíceis. Acredite, não é tão difícil assim, só requer honestidade. Se você for corajoso e fizer as perguntas importantes e ouvir atentamente o seu coração, cedo ou tarde, ouvirá seu destino lhe chamar.

Sinta as batidas do seu coração, esse é o relógio da vida tiquetaqueando a contagem regressiva do tempo que lhe resta. Um dia ele parará. Isso é cem por cento garantido e não há nada o que podemos fazer a respeito!

Portanto, não dá mais para perder um único precioso segundo. Vá atrás de seguir seu próprio caminho, que pode não ser fácil, mas incrivelmente recompensador.

Como todo mundo, terá alguns dias melhores que outros, às vezes tudo vai parecer uma grande zona de perigo e, as pessoas vão te olhar com estranheza quando souberem o que você está buscando e você começará a ouvir tantos blás,blás,blás que provavelmente vai bater aquela dúvida “Por que não continuei vendendo bananas, meu Deus? (mais perguntas).

Mas, aconteça o que acontecer, não desista! Todos têm dificuldades, mas pior que isso é passar pela vida fazendo coisas que nãos nos agradam ou sequer nos interessam. Se continuar, pelo menos, se cansará fazendo o que mais gosta.

Quando você tirar tudo o que puder da vida, saboreando cada gota, isso mudará tudo à sua volta, de ordinário para extraordinário.

Sabe de uma coisa? Mesmo que cometa enganos e esteja errado sobre quase tudo, ainda assim sua vida será uma aventura fantástica e divertida. Dormirá cada noite sabendo que fez a diferença e acordará cada manhã, pronto pra viver, seja lá o que for.

E, sabe de outra coisa? Se ouvir a voz do seu coração e usar a cabeça, nunca estará errado. Pergunte-se!

Adaptação do Livro de Bradley Trevor Greive

Veja também: https://laircecardoso.com.br/cafe-com-a-lairce/antes-que-seja-tarde-demais/

Siga-me: http://@lairce_cardoso_ofc

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é cartao-blog-1024x577.jpg
Sobre o Autor: Lairce Cardoso
Lairce Cardoso

|

Nasci no berço da família Cardoso, na cidade de Paranapuã, no interior de SP no dia 15 de Julho de 1.963. Sou a nona filha do Senhor Libério e da Dona Lindaura.

Deixe uma mensagem

Qual o seu nome?
Preencha com um e-mail válido
O seu endereço de e-mail não será publicado
Digite uma mensagem :)