Blog Lairce Cardoso

Lairce Cardoso

LIÇÕES DE GRANDES MESTRES DA HUMANIDADE

16 de fevereiro

As grandes lições dos grandes mestres da humanidade.

Essa semana comecei a ler um livro que a tempo vem chamando minha atenção  “Grandes Mestres da Humanidade: Lições de amor para uma nova era” da Terapeuta Holística Patrícia Cândido.

Patrícia conta que a grande inspiração para escrever essa obra veio de um atendimento em seu consultório, que a deixou perplexa. Durante a sessão de terapia, um jovem confidenciou que tinha como exemplo de vida um traficante de drogas, já que era uma pessoa bem sucedida e poderosa. Foi nesse meio tempo que ela percebeu a grande distorção de valores quando o assunto em questão são exemplos de vida.

A velocidade dos meios de comunicação, em especial a mídia digital, embebedam as pessoas com o imediatismo e as falsas promessas de sucesso a toque de caixa. Por isso, não é de se admirar que tantos, busquem aprendizados em modelos que disfarçam suas vitórias atrás de violência, arrogância, agressividade e tantas outras emoções negativas, porque entendem que não há comprometimento com nada, a não ser própria pessoa.

Imagina se algum traficante de drogas tenha compromisso com qualquer humano. Claro que não! Ele jamais pensará que sua atitude contribui grandemente na dor doída dos corações maternos, que assistem seus filhos arrematados pelas mesmas drogas que lhe trazem sucesso e vida boa.

Aí está uma das causas dos males do mundo moderno

Esse é um dos grandes movimentos da modernidade que causa tantos males físicos, emocionais e espirituais. A ligeireza em tudo que se faz, o corre do dia a dia, a busca desenfreada por ter, e por último e o ais grave, a desconexão com o próprio ser.

Por consequência , muitos já perderam a esperança e a confiança nos demais, outros esperam milagres para a transformação do mundo , achando que nada mais tem conserto, de tal sorte que não percebem as mensagens de grandes mestres que nos inspiram constantemente, séculos após séculos.

As sábias palavras de Jesus, Buda, Krishna, Madre Teresa, Gandhi, Ramatís e outros seres iluminados nunca foram tão apropriadas e atuais. Encontramos nesses ensinamentos o amor gratuito, independente de condições e interesses.

Maravilhoso! Fica a dica para seu crescimento pessoal.

A obra da Terapeuta Patricia Candido, reúne as lições de vida de cinqüenta grandes almas da humanidade, que em épocas diferentes, com poucos recursos materiais e enfrentando todas as adversidades possíveis, transformaram muitas vidas, encerrando ciclos e ditando novos passos de evolução.

Me encantei com a obra e, a convite da autora, mergulhei nessa proposta iluminada, e me emocionei com uma frase :  O Messias que todos nós esperamos foi diluído em nossas almas e está no meio de nós.

Dessa maneira, primeiramente inspirada pela obra e, depois porque queria prestar agradecimento especial, a todos mestres que me encantam, selecionei alguns que tiram o ar, tamanha a admiração. Nem todos estão citados no livro, pois são os mestres aos quais tenho afinidade, que com certeza foram respingados pelo Messias, como disse Patrícia Cândido.

E, percebam que todos eles, nos inspiram porque trazem em seus ensinamentos o amor acima de tudo.

Tem uma coisa que sempre me chamou a atenção nessas grandes almas, embora eles tragam em seus ensinamentos o amor acima de tudo, deixam bem claro em suas ações que bondade e humildade não são sinônimos de tolice.

Os grandes líderes de todas as histórias, mais que bonzinhos, eram homens e mulheres justas. Também eram antenados aos movimentos de suas épocas, por isso mesmo não ficavam apenas orando e jejuando para que os milagres se fizessem. Eles eram os milagres, porque faziam com as coisas ao redor acontecerem.

O maior ensinamento que trago desses seres iluminados é a capacidade de mostrar o amor em suas ações.

JESUS: “Ame ao Próximo

Terço de amor ao próximo – Palavra de Vida

Esse dispensa apresentações, não é mesmo? Seja você ateu ou crente, a verdade é que Jesus Cristo foi uma figura essencial para o mundo ocidental, basta dizer que o calendário que usamos até hoje é regido pela data de nascimento dele.

“Jesus foi a pessoa mais impactante que já passou por aqui e sua principal mensagem foi o amor e também a verticalização do conhecimento, ou seja, nos mostrar que é possível uma comunicação com o Divino sem que sejam necessários intermediários para isso” – Patricia Cândido.

Jesus foi o maior pacificador da humanidade, humilde e extremamente carismático; vivia em comunhão com os amigos e seguidores, partilhava seus dons e conhecimentos. Era misericordioso e piedoso.

Mas estava longe de ser bonzinho. Sabia separar o joio do trigo, os cordeiros dos lobos, era firme e sabia se impor. Não era manso nem bruto demais; vivia a verdade e distinguia com exatidão o verdadeiro do falso, a realidade do ilusório.

GANDHI: “A Força não provém da capacidade física, provém de uma vontade indomável

A luta inacabada de Gandhi | Internacional | EL PAÍS Brasil

Gandhi, o grande líder pacifista indiano pregou a resistência por meio da não-violência. Mohandas Karamchand Gandhi foi uma figura crucial para a independência da Índia, que até então era uma colônia britânica e só conseguiu a independência em 1947. 

Ao invés de partir para a agressão, Gandhi tinha como estratégia, não só a prática de jejuns, como também a organização de manifestações e fomentação para o não pagamento de impostos que julgava serem incorretos. Ou seja, oração e ação.

Gandhi estou Direito em Londres e retornou para o seu país de origem quando tinha 22 anos. Dois anos mais tarde, foi morar na África do Sul onde sentiu o preconceito na pele e começou a praticar a resistência passiva. Com uma aspiração religiosa, leu todas as grandes obras como o Corão, a Bíblia e os textos hindus.

Quando retornou à Índia, em 1914, começou a propagar ostensivamente as ideias que acreditava.

IRMÃ DULCE: “Não entro na área política, não tenho tempo para me inteirar das implicações partidárias. Meu partido é a pobreza”.

Especial Irmã Dulce: durante encontro com o papa João Paulo II, em  Salvador, freira foi ovacionada pelos baianos - Jornal CORREIO | Notícias e  opiniões que a Bahia quer saber
Duas santidades

Conhecida como “anjo bom da Bahia”, Franzina, mas cheia de energia, Irmão Dulce batia em todas as portas, não só do pequeno comerciante mas também do grande empresário. Assim, criou relações nos mais diversos espectros sociais e políticos.

Desde cedo, já demonstrava aptidão para a caridade e, ainda na adolescência, dava comida e fazia curativos em pessoas em situação de rua na porta de casa, em Nazaré, na região central da capital baiana.

Até que, em 1949, depois de aos ao serviço do povo, sem ter onde alojar 70 doentes, Irmã Dulce conseguiu autorização da sua superiora e ocupou um galinheiro ao lado do Convento Santo Antônio, do qual era integrante.

Sem pudor de pedir doações por todos os cantos da capital baiana, Irmã Dulce foi expandindo sua ocupação a partir do galinheiro e, em 1959, inaugurou no mesmo local a Associação Obras Sociais Irmã Dulce (Osid). No ano seguinte, já estava erguido o Albergue Santo Antônio — que anos depois daria lugar ao hospital de mesmo nome.

CHICO XAVIER:Ah… Mas quem sou eu senão uma formiguinha, das menores, que anda pela Terra cumprindo sua obrigação

FRATERLUZ: Chico Xavier: O Espiritismo veio para o Povo

Chico Xavier nasceu em Pedro Leopoldo, Minas Gerais, no dia 2 de abril de 1910. Filho do operário humilde e da lavadeira Maria João de Deus ficou órfão de mãe quando tinha cinco anos de idade. Seu pai se viu obrigado a entregar alguns dos seus nove filhos aos cuidados de pessoas amigas e Chico Xavier ficou aos cuidados de sua madrinha, mulher nervosa que o maltratava cruelmente. Várias vezes ouvia sua falecida mãe dizer que enviaria um anjo para reunir toda a família. A segunda esposa de seu pai reuniu todos os seus irmãos e ainda teve mais cinco filhos.

Chico Xavier viveu uma vida humilde e em prol dos menos favorecidos. Não tinha medo, tão pouco receio de falar sobre sua filosofia de vida, ainda que tivesse muito crédito.

Mas hoje, todos os direitos autorais de seus livros publicados são cedidos gratuitamente às editoras espíritas ou a quaisquer outras entidades. Chico psicografou 451 livros, reproduzia o que os espíritos lhe transmitiam. Seus livros foram traduzidos para vários países. Psicografou várias cartas de mortos para suas famílias.

Chico Xavier faleceu em Uberaba, Minas Gerais, no dia 30 de junho de 2002.

MALALA YOUSAFZAI:Um livro, uma caneta, uma criança e um professor podem mudar o mundo

Malala comemora 18 anos com refugiados sírios no Líbano - Geral - Estadão

Ativista paquistanesa mundialmente conhecida pela defesa dos direitos humanos das mulheres e seu acesso à educação, até então proibida pelos talibãs. Através de um blog, e usando um pseudônimo, ela começou aos 11 anos a escrever sobre todas as limitações impostas às jovens de seu país.

Em 2012, Malala sofreu um atendado terrorista no qual levou um tiro na cabeça, ficando em estado grave. O atentado deu início a um movimento ainda maior de apoio nacional e internacional.

Após a produção de um documentário com a sua história (Malala, 2015), ela foi se tornando cada vez mais conhecida no mundo. Através das entrevistas, alçoou vôos o que lhe restou o Prêmio Internacional da Criança. A ONU lançou uma petição em nome da jovem exigindo que todas as crianças do mundo estivessem em escolas até ao fim de 2015. No momento em que essa petição ganhou o mundo, por conseguinte impulsionou a retificação da primeira lei de direito à educação no Paquistão.

Embora considerada uma das 100 pessoas mais influentes do mundo, Malala tem um estilo de vida muito simples, vive no Reino Unido, e foi a pessoa mais jovem a receber o prêmio Nobel da Paz, em 2014, aos 17 anos.

MARIA DE NAZARÉ: “Minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, pois atentou para a humildade da sua serva”.

iCatolica.com: Obrigado Mãe, Maria de Nazaré

Maria de Nazaré é a figura feminina mais reverenciada da história da humanidade. Mas muito pouco se sabe sobre ela. Assim, dois mil anos depois, sua existência continua envolta em mistério.

Sabe-se apenas que ela era uma dona-de-casa judia que morava na vila de Nazaré, na Galiléia, povoado colonizado pelos romanos. Criava galinhas no fundo do quintal e acordava com o barulho delas, ainda de madrugada, a fim de iniciar suas atividades domésticas.

Apesar do comportamento doce e generoso que ela demonstrou ter desde a infância e que a acompanhou durante toda sua vida, Maria também foi uma mulher atuante e participativa. Por mais que o lado maternal estivesse presente em seu seio, quando Jesus, aos 30 anos, decidiu sair em pregação e revelar ao povo que era o filho de Deus, ela continuou muito próxima dele. Além disso, participou e apoiou todas as bem aventuranças do filho.

Dessa forma como toda mãe, costumava dar conselhos e broncas, mas também tratava de estimulá-lo nos momentos mais difíceis, quando ele desanimava, sentia medo ou dor. “Ela acreditava piamente em tudo o que ele falava e queria ajudá-lo em sua missão”

NELSON MANDELA: Coragem não é a ausência de medo, mas o triunfo sobre ele. O homem corajoso não é aquele que não sente medo, mas o que conquista esse medo”

Lembrando de Nelson Mandela

Político, ativista, líder em defesa dos direitos civis, presidente da África do Sul, Nelson Mandela foi um dos homens mais importantes do mundo ocidental.

Vencedor do prêmio Nobel (1993), Mandela foi o maior responsável pelo fim da segregação racial no seu país e deixou para a eternidade algumas frases importantes. 

Em uma série de oportunidades, Nelson Mandela deixou transparecer que ter coragem não significa ter ausência de medo, a coragem nos ensina justamente aprender a superar o medo. Os corajosos são aqueles que decidem seguir em frente apesar de todo o medo que possuem.

Segundo Mandela, ninguém nasce corajoso e, em vários momentos da vida a sua coragem foi testada tanto a nível pessoal como público. Para Mandela, como não nascemos corajosos temos que aprender a ser ou fingir que somos. Seja como for, o medo não o impediu, tampouco o deixou estagnado. Ainda que com medo ele caminhou com sua missão até o fim.

Numa série de entrevistas o político demonstrou ter sentido medo, por exemplo, durante do julgamento que o condenou à prisão perpétua ou quando opositores o ameaçaram de espancamento. Uma dessas situações limite aconteceu quando Mandela foi ameaçado de ser morto por um dos guardas da prisão. A essa situação-limite ele respondeu da seguinte forma: 

“Se você ousar me tocar, vou levá-lo à mais alta corte do país e, quando tiver acabado com você, você vai ser tão pobre quanto um rato de igreja. Bem, ele parou… Eu estava com medo. Não foi porque eu era corajoso, mas alguém tinha de parecer corajoso.”

BUDA: Ninguém viverá verdadeiramente em paz, se continuar guardando sentimentos ruins dentro de si

Meditação Meditar Relaxamento - Foto gratuita no Pixabay

Sidarta Gautama foi um príncipe hindu que viveu há aproximadamente 3 mil anos em uma região perto do Himalaia, hoje pertencente ao Nepal.

Ainda jovem, abdicou de toda sua riqueza em seu palácio e passou a viver como andarilho, praticando o jejum e a meditação.

Depois de passar por diversas provações, Sidarta conseguiu atingir a iluminação espiritual que tanto buscava. Aos 35 anos, em uma noite de lua cheia do mês de maio, o príncipe se torna um “Buda” que em sânscrito significa “o iluminado”.

Ele então viveu os próximos 45 anos como um mestre, com a finalidade de guiar outras pessoas no caminho da iluminação. Esse homem foi um dos grandes responsáveis pela criação do budismo.

Credível ou não, foi seu conhecimento que trouxe ao mundo umas das ferramentas mais eficientes para trabalhar, tanto a conexão conosco mesmo quanto a conexão com o Divino.

Só aí vale nosso respeito e admiração.

PAULO FREIRE:“Não há saber mais, saber menos: Há saberes diferentes

Mitos e verdades sobre a obra de Paulo Freire

Paulo Freire é um dos educadores brasileiros mais reconhecidos internacionalmente. Nascido em Pernambuco, pensou e elaborou um método de alfabetização de jovens e adultos baseado na realidade dos estudantes, propondo assim uma educação como prática emancipatória.

Era uma maneira de ensinar relacionada à vida cotidiana, o que permitia uma maior interação e interesse real dos alunos. Tal método passou a ser considerado como uma proposta viável para um plano de ensino nacional. Entretanto, com o golpe de 1964, foi retirado da pauta educacional brasileira; e Feire preso e em seguida exilado.

Seu legado é muito importante, porque além de trazer novos caminhos à educação, levou-se a repensar a forma como o ensino é feito, com o intuito de valorizar a troca de experiências e vivências, a fim de fortalecer o instrumento de aprendizagem e potência pessoal.

Com a finalidade de divulgar o seu profundo conhecimento a respeito da educação, especialmente ao povo brasileiro, Freire escreveu e publicou diversos livros. Entre suas obras mais conhecidas está “Pedagogia do Oprimido“, em 1968. Sua última obra foi “Pedagogia da Autonomia”, de 1997, ano de sua morte.

MARIA MADALENA: “Permita-se brilhar”

As mil manipulações de Maria Madalena | Salmo Presente

O Evangelho de São Lucas(Lc. 8,2) narra que, entre as mulheres que seguiam Jesus e o assistiam com seus bens, estava Maria Madalena, ou seja, uma mulher chamada Maria, que era originária de Migdal NunayahTariquea em grego, uma pequena povoação junto ao lago da Galileia, a 5,5 km ao norte de Tiberíades.

Ainda no Evangelho de São Lucas, conta-se que Dela Jesus havia expulsado sete demônios , o que equivale dizer “todos os demônios”. A expressão pode ser entendida tanto como uma possessão diabólica quanto como uma doença do corpo ou do espírito.

De acordo com Patrícia Cândido, Maria Madalena foi a escolhida para guardar os segredos de Jesus e mostrar a luz e o poder das mulheres, ensinando-nos que independentemente que como te olham ou de julgam, o que vale é o legado de bem que deixamos ao longo de nosso caminho!

Em outras palavras, não ligue se vão te julgar, permita-se ser quem você quer ser.

Veja também: https://laircecardoso.com.br/meditacao/meditar-silenciar-para-ouvir-a-alma/

Siga-me: http://@lairce_cardoso_ofc

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é cartao-blog-1024x577.jpg
Sobre o Autor: Lairce Cardoso
Lairce Cardoso

|

Nasci no berço da família Cardoso, na cidade de Paranapuã, no interior de SP no dia 15 de Julho de 1.963. Sou a nona filha do Senhor Libério e da Dona Lindaura.

Deixe uma mensagem

Qual o seu nome?
Preencha com um e-mail válido
O seu endereço de e-mail não será publicado
Digite uma mensagem :)