Blog Lairce Cardoso

Lairce Cardoso

HOMENAGEM PARA TODAS AS MAMÃES

9 de maio

Oi meu povo! Sou ILCÉI MIRIAN, nasci no dia 26 de Maio de 1967 em Campinas – São Paulo.  

 Sou Cantora, formada em História pela PUCC, trabalhei como Professora de História por 13 anos na Rede Pública Estadual aí pedi uma licença sem remuneração por 2 anos, quando fiz meu primeiro Cd ” Samba de Batom ” e após o vencimento da licença, pedi minha exoneração pela dificuldade em conciliar as aulas com agenda de shows.

De todo modo, continuei ligada à História, porque passei a realizar shows temáticos com Histórias & Canções de diversos artistas, como: Cantando a História do Brasil, Elis Regina, Cartola, Paulinho da Viola, Clara Nunes, Beth Carvalho, entre outros.

Em 2004, junto com o meu empresário Marcos Ferreira e outros empreendedores, realizamos a Feira Cultural Afro Mix, com o objetivo de apresentar a cultura negra a todas as etnias através de produtos e marcas direcionadas à negritude, bem como shows, exposições e manifestações artísticas afro brasileiras. Em Novembro/19, o evento completou 15 anos em sua vigésima edição.

A Música sempre foi uma constante em minha vida. Fui uma criança que ouvia muito rádio, pedia discos de presente de aniversário, vivia nas festas que meus tios faziam com os amigos. Meu avô materno era músico também. Cantava em regionais na década de 50 e tocava vários instrumentos em Dracena/SP e embora não tenha convivido muito com ele (morávamos distante e ele faleceu quando eu tinha 15 anos), acredito que deva ter, de alguma forma, recebido sua influência.

A Música representa o ganha-pão por ser o trabalho, mas é muito mais do que isso. Não é só a forma que tenho para conseguir o sustento do corpo e das necessidades básicas de qualquer cidadão, especialmente nesse momento, é o alimento da minha alma e da alma de muitas pessoas. Tranquiliza, emociona e alegra. Sem ela, não sei como seria suportável perdas e dores.

Quando entrei na Faculdade, comecei a estudar um pouco mais sobre a Música Brasileira e quando me formei e comecei a trabalhar como professora, percebi que poderia usar isso em sala de aula, ou seja juntar História e Música para facilitar o aprendizado dos alunos e com o tempo fui estudando como isso poderia ser possível até ser convidada pela Prof. Elizena para fazer uma apresentação sobre História e Música para as pacientes do marido dela (ginecologista). A partir daí é que rolou um start que isso poderia ser melhorado e apresentado em shows e maior frequência nas aulas.

Eu não participo de um movimento específico, criamos a Feira Cultural Afro Mix que se transformou na maior feira negra do interior de São Paulo.  Procuro participar de todos os movimentos relacionados ao combate ao Racismo, uma vez que estamos com um dirigente no país que, na minha opinião, estimula e legitima ações preconceituosas e racistas, precisamos estar atentos e dispostos a encarar de frente essa luta.

Eu acho que nada acontece por acaso. Temos que enfrentar as dificuldades, respeitando nossos limites, mas tentando manter a esperança, o equilíbrio e o bom humor. Não é tarefa fácil, mas acredito que se encararmos como aprendizado num processo diário, conseguimos obter êxito. 

Eu respeito os meus limites, me permito ficar triste, mas por pouquíssimo tempo e se possível, sem muita divulgação pra evitar o destaque para essa tristeza. Não podemos deixar que ela invada a nossa mente, a nossa vida, mesmo que a gente esteja triste.

 Na minha vida pessoal, ao menos até agora, não houve nada mais triste e desesperador do que a perda dos meus entes queridos.  Meu pai se foi em 2011, meu irmão em 2015, minha avó materna em 2017 e mamis em Julho/2019. Dói muito até hoje e já entendi faz tempo que essa dor será eterna. Então faço orações pra eles, tento manter a memória deles para as pessoas através de postagens nas redes (pra mim é tranquilo porque penso e falo neles o tempo todo), mas gosto de relembrar os momentos bons e alegres que vivemos. Fui muito privilegiada e muito amada pelos meus. Sei que isso facilita.

O ideal é vivermos o presente da melhor forma possível, com gratidão. Manter o equilíbrio através de orações e/ou bons e positivos pensamentos.

 Repito: não é tarefa fácil, mas não é impossível e facilita muito para que a gente se conheça melhor e conviva bem com as pessoas. Eu estou insegura quanto ao que está por vir, mas procuro não me desesperar, procuro viver um dia de cada vez e estou sempre disposta em auxiliar.

Uma das formas que é possível para mim, neste momento, é oferecendo minha música (voz e cavaco somente devido ao distanciamento social) como “presente” de aniversário ou agradecimento ou um simples carinho musical.

O retorno tem sido lindo e dessa forma, estou conseguindo espantar o medo e maus pensamentos e manter a minha alegria e a esperança.

http://www.facebook.com/ilcéimirian II http://www.instagram.com/ilcei_mirian

Quer me conhecer melhor? Assista ao vídeo “Quem sou eu” https://www.laircecardoso.com.br/quem-sou-eu

Sobre o Autor: Lairce Cardoso
Lairce Cardoso

|

Nasci no berço da família Cardoso, na cidade de Paranapuã, no interior de SP no dia 15 de Julho de 1.963. Sou a nona filha do Senhor Libério e da Dona Lindaura.

Comentários (2)

Léo alvarenga Responder

Linda!!!

11 de maio de 2020 at 08:07
Elizabeth Costa Responder

Muito importante passar essa experiência de vida . Deus continue te abençoando

12 de maio de 2020 at 14:35

Deixe uma mensagem

Qual o seu nome?
Preencha com um e-mail válido
O seu endereço de e-mail não será publicado
Digite uma mensagem :)