Blog Lairce Cardoso

Marina Lima

DANÇA DO FUNK PÃO DE QUEIJO

16 de novembro

Marina fazer bagunça com a dança do funk pão de queijo, você sabe muito bem, mas agora saberia me dizer de onde surgiu essa maravilha?

Não? Então você vai saber a história toda lendo as informações, mas nem precisa ser muito sabichão para saber que veio lá das Minas Gerais. Uai, né mesmo?

Como e onde ele surgiu?

Receita de pão de queijo para fazer em casa | Dica de Mãe

A origem do pão de queijo ainda é incerta. Há relatos de que a receita foi criada em Minas Gerais, no século XVIII, quando as cozinheiras das fazendas utilizavam em suas receitas de pães a farinha de mandioca (mais tarde conhecida como polvilho) no lugar da farinha de trigo (de baixa qualidade e imprópria para o consumo) que era trazida pelos portugueses.

As histórias relatam que nas refeições servidas pelas cozinheiras aos senhores eram adicionados o polvilho junto aos queijos que sobravam e endureciam. Porque na época, era costume pegar um pedaço da iguaria e comer logo após as refeições.

Para dar mais sabor, as cozinheiras misturavam também ovos e o leite, uma vez  que eram insumos de grande oferta, devido à expansão da pecuária. Depois enrolavam toda a massa e assavam. Dessa forma, por acaso, os pãezinhos foram criados.

Outra história afirma que a receita surgiu no período da escravidão, a partir da junção dos ovos e do leite, heranças dos portugueses, com a mandioca, até então considerada o pão dos índios nativos. Nessa mistura ia também o queijo, normalmente intenso e encarregado de dar sabor à massa.

Mas vale mencionar que a popularização dessa deliciosa guloseima só acontece após o ano de 1950, coincidentemente junto com o desenvolvimento de quitandas como broas, bolos e biscoitos. A partir dessa década, a iguaria passou a ser consumida no país inteiro.

Por que esse pãozinho é tradicionalmente conhecido como mineiro?

Dia do Pão de Queijo: Senac MG promove ação social e ensina receita em live  - Territórios Gastronômicos

A culinária mineira passou por uma evolução que condiz com a história do pão de queijo. Hoje em dia, se você vai até Minas, é comum perceber toda a paixão e a hospitalidade dentro das casas, principalmente no interior.

Os mineiros servem o cafezinho do dia a dia sempre acompanhado de um bom pão de queijo. Tudo isso porque foi no estado que os ingredientes para a atual receita foram evoluindo. Primeiro, a goma vem da mandioca, que se transforma em polvilho azedo ou doce.

Depois, vieram os outros itens, como os ovos, a gordura de porco, o sal, o leite, a nata, a manteiga e, por fim, a fabricação dos queijos. Todos esses insumos se juntaram e formaram o biscoito de goma, que, enrolados em formato de esfera e assados, deram início à produção do famoso pãozinho que conhecemos na atualidade.

Aqui vai uma receitinha maravilhosa

  • 1 xícara de leite
  • ½ xícara de óleo
  • ½ colher (sopa) rasa de sal
  • 500g de polvilho doce
  • 2 ovos
  • 1 ½ xícara de queijo meia cura ralado

Modo de Preparo

Coloque o leite, o óleo e o sal numa leiteira. Leve ao fogo alto e, quando levantar fervura, despeje a mistura sobre o polvilho previamente colocado numa vasilha.

Mexa bem com uma colher de pau, para que o polvilho fique impregnado de líquido. Em seguida, acrescente os ovos, um a um, sempre mexendo com a colher de pau.

Junte o queijo ralado e misture com as mãos até que a massa não grude nas mãos. Sove a massa sobre uma superfície enfarinhada, até que ela fique homogênea e macia.

Em seguida, enrole pequenas bolinhas na palma da mão, dispondo-as numa assadeira retangular untada e enfarinhada. Leve para assar em forno preaquecido a 200°C por 20 minutos.

Se a dança do funk pão de queijo é bom demais. Imagina saboreando essa delícia. Pede lá pra sua mãe. Aproveita e convida todo muito para cair nessa folia.

Veja também: A HISTÓRIA INFANTIL DE ROMEU E JULIETA: https://laircecardoso.com.br/meditacao/historia-infantil-romeu-e-julieta/

Siga-me http://@lairce_cardoso_ofc

Sobre o Autor: Marina Lima
Marina Lima

|

Marina Lima, Campineira, 24 anos, filha de professora. É apaixonada pela arte de educar utilizando- se de metodologias inovadoras. É bailarina à 18 anos, Formou-se em Técnica em Nutrição e Dietética, pelo Colégio Técnico Bento Quirino Educação Física pelo Centro Universitário Salesiano de São Paulo e Pedagogia, pelo Centro Universitário Salesiano Internacional. Realizou pesquisa Científica na área da Psicomotricidade na Educação infantil. Atualmente, cursa Pós-Graduação nas áreas de Educação Inclusiva, Arte na Educação e Psicopedagogia clínica e institucional. Trabalha na área da educação à 6 anos, onde realiza atividades relacionadas à arte e movimento, psicomotricidade, Contação de história, dança e recreação.

Deixe uma mensagem

Qual o seu nome?
Preencha com um e-mail válido
O seu endereço de e-mail não será publicado
Digite uma mensagem :)